segunda-feira, 22 de maio de 2017

Amor pelos dois






No último post mostrei-vos as cores alinhadas para o próximo projecto.
Também vos mostrei o último xaile que fiz, e que acabei por oferecer à minha Mãe.

Para o Party on my needles que ofereci, escolhi intencionalmente fios com texturas diferentes, e gostei do resultado final. 
Para o que ia começar, fiz o mesmo, a cor lisa escolhi-a com uma textura diferente das outras. 
Mas depois fiquei com duvidas, e como é um projecto "mistério", não sabia (não sei ainda) qual o aspecto final do xaile.
Quando recebi a primeira pista (as primeiras instruções) percebi que o xaile teria muitas riscas e várias texturas misturadas. Achei que não ficaria bem...
Bem, precisava então de uma cor idêntica, mas no fio igual aos demais (os que "pintei"). 
Se não há, crias. 
Sim, tinha que pintar mais uma meada, mas eu não tinha meadas por pintar, e entre encomendar e chegar houve um fim de semana pelo meio, e as agulhas (do xaile) estavam vazias.
O que eu deveria fazer?
Começar outro Party on my needles, para mim, naquelas que são as minhas cores. Azuis.

Neste momento tenho dois xailes em execução, e estou apaixonada pelos dois.

As peças que criamos são muito mais que objectos, são também memórias.
Se as meias vermelhas, são as meias do Europeu , as das riscas laranja são as de Roma, este novo Party será o xaile da Eurovisão. Foi começado enquanto assistia ao desfilar das últimas musicas e esperava pelas pontuações.
E que doce memória esta será...


Se me lês fora de Portugal, e principalmente fora da Europa e não sabes o quão improvável era Portugal ganhar o festival, deixo-te este video, a actuação de consagração (a partir do minuto 4), que de todas foi a minha preferida







quinta-feira, 11 de maio de 2017

Respirar




Txiii.
Tanto tempo...
Demasiado tempo desde que aqui escrevi a última vez.

Os ponteiros do relógio não param, e sinto que nos dois últimos meses até me tem faltado o tempo para respirar.

A par do excesso de trabalho, acresce também o cansaço físico provocado pelas aulas no ginásio, que retomei em Setembro passado, e as quais tenho cumprido com gosto e entusiasmo, pela primeira vez na minha vida - isto de passar a barreira dos 40 fez-me olhar a minha saúde com uma perspectiva diferente...

Ainda assim, embora que muito lentamente, as agulhas têm trabalhado.

O inicio de Party on my needles da Joji Locatelli
Colheitas futuras na horta

Há madrinhas (padrinhos) com sorte, que recebem AMOR, doce, de mãos pequeninas - o meu folar da Páscoa
Recantos do meu jardim.
Costuras

A melhor divisão da casa. Ou pelo menos a que tem a melhor vista...

Dias de receber correio bonito, são dias de sorrisos


Afinal o laranja é muito mais uma cor da minha Mãe que minha - a prenda do Dia da Mãe.

As cores do próximo projecto estão alinhadas, hoje é dia de novelá-las, que a primeira "pista" sai amanhã.
Nos intervalos, meias arco-íris a crescer, com um fio Opal delicioso, trazido da The Craft Company na última Rota das Linhas
A vida continua a acontecer no Alto do Vento.



segunda-feira, 3 de abril de 2017

Minis





A Matilde tem um único par de meias feito por mim.
Porque diz que não quer, não vale a pena estar a contrariar...
Até um dia algures neste inverno, quando dois ou três dias depois de as ter usado me volta a perguntar por elas...
"Estendi-as agora..."
"Ahhhh!!"
"Vai buscar umas das minhas..."
"Não. Não quero, deixa... São muito coloridas..."

Ahhh, pensei eu.
Ela não quer mais meias, porque a maioria dos fios que vê lá por casa são matizados e/ou claros...

Quando eles (adolescentes) não nos sabem dizer o que querem/gostam, temos de ser nós Mães a tentar adivinhar...

Aproveitando os restinhos de outras meias, e conjugando com tons escuros para o calcanhar e canelado, vou fazer-lhe alguns pares de mini meias (porque é assim que as prefere), a ver se no próximo inverno aqueles pés andam menos gelados.



quinta-feira, 16 de março de 2017

Em busca do tom perfeito





O meu Party on my needles continua a crescer, devagarinho (e há serões em que não lhe acrescento mais que uma ou duas carreiras), e estou a adorar o efeito do matizado.

Inicialmente pensei usar os tons laranja e azul (na foto, canto superior esquerdo) para cores contrastantes, mas agora tenho a certeza que não são os certos.
O Olivia, que sobrou do meu On The Spice Market , tem um tom que não me parece ficar mal (mas eu não fiquei fã deste fio :(( )

O outro novelo, embora o tom "azul ganga" me agrade, é um fio acrílico... Nada do que eu queria juntar a este xaile...

Estou em busca do tom perfeito.


Mais uma dúzia de carreiras e é hora de tomar decisões.







sexta-feira, 10 de março de 2017

Simplifica






Quem por aqui passa regularmente já sabe que eu, a Ana e a Naná nos tornamos amigas na vida real.

Como amigas, e mulheres que somos, falamos muitas vezes.
As nossas conversas têm a particularidade de ser por mail, a três.
Se "ontem" falamos da correria dos nossos dias, o tema de hoje poderá ser o jantar maravilha que fiz ontem e amanhã poderá ser tema de conversa algum produto novo que experimentámos...

Muitas vezes trocamos dicas e truques que poderão também simplificar a vidas das outras.
No meio dos muitos (muitos mesmo) mail´s que trocamos, um dia alguém disse que deviamos era criar um blog com "dicas".
Se bem pensamos, mais rapidamente fizemos.

Dicas reais, de mulheres reais, com vidas reais.

O Simplifica, tem estado em estudo e testes nestas ultimas semanas, e aproveitamos a Rota das Linhas para tirar uma foto conjunta (obrigado Paula).

Embora amigas e com gostos que nos aproximam, as nossas realidades de vida e do dia-a-dia são distintas, não será portanto de estranhar que para um mesmo "problema" cada uma de nós apresente uma "solução" diferente. Não há maneiras certas nem erradas de fazer as coisas, existem é soluções melhores que outras para aqueles que são os nossos "problemas".

A partir de hoje podes começar a seguir o Simplifica.
A partir da próxima semana, à quarta-feira é dia de eu escrever por lá.
As segundas-feiras são da responsabilidade da Ana e as sextas-feira da Naná.




quarta-feira, 8 de março de 2017

Sobre a Rota das Linhas de Lisboa...





Mais uma vez nos juntámos.
Às 4 do costume, juntou-se desta vez a Dora.
(A Dora era para ter estado connosco o ano passado no Porto, mas na véspera um dos filhos adoeceu...)

Levávamos o percurso alinhavado, e o ponto de encontro foi a caminho da Tricot das Cinco, que era a nossa primeira paragem. Entre um cafezinho e muitas opções de escolha, fizeram-se as primeiras compras.

Dali seguimos para a Cinco do Dez, onde a Ana e Paula se deliciaram com os tecidos.

Continuamos a pé, e a descer, e paramos na At Home Hobby, de onde não saí de mãos a abanar.

Paragem para almoçarmos, que a galhofa e as compras também dão fome, porque a seguir era novamente hora de apanhar o comboio.

Para irmos onde?


A uma loja linda, onde tivemos uma recepção calorosa.
Obrigado Sacha.
Se lá tivéssemos ficado mais 2 ou 3 horas, ainda assim tinha sabido a pouco.


Mas agora perguntam, para que serviu a Rota das Linhas?
Para tagarelar.
Muito.
Para fazer algumas compras.
Não muitas.
Para chegar a casa de pernas cansadas e coração cheio.


E o que eu comprei?

Só fio para meias...
Estive vai, não vai com uma meada Manos del Uruguay, mas o meu lado racional não encontrou um projecto para ele, nem uma outra meada que se conjugasse totalmente ao meu gosto.
Fiquei com "desculpa" para voltar à The Craft Company.
Afinal não é assim tão longe, e é uma desculpa tão boa como outra qualquer para ir a Cascais...

E voltamos a perguntar...
Quando é que repetimos?!?!




domingo, 5 de março de 2017

Fio ou modelo ?




O que te faz escolher o próximo projecto?
Um fio que gostas muito, ou um padrão pelo qual ficaste encantada?


Há festa nas minhas agulhas, com um fio que adoro - um dos que "pintei".





segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Botanical Yoke Pullover





O que posso dizer sobre esta camisola?

Assim que o vi, apaixonei-me por ele, mas não para mim. Acho que esta camisola fica bem num corpo alto e magro, que é o caso da Matilde.
"Convenci-a" a gostar da camisola, e em conjunto chegamos à cor para a execução - branco, umas das suas favoritas, e como ela não gosta de roupa demasiado quente/grossa, a opção do fio foi o Woolly, da DMC

A execução?
Não foi difícil. Quem sabe fazer torcidos, sabe fazer esta camisola.
Andou nas minhas agulhas, desde final de Dezembro até meio de Fevereiro, mas eu também já vos disse que não sou uma tricotadeira muito rápida.

Se quiseres ver um pouco do crescimento desta camisola, espreita aqui.

Agora que a Primavera se está a fazer anunciar, pedimos um diazito ou dois, assim mais para o fresquinho, só para poder ser estreada... pode ser?












segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Rota das Linhas em Lisboa?




Sim.
Nós repetimos.

Rota das Linhas, Dezembro 2015 em Lisboa


Dia 6 de Março, de hoje a um mês, de hoje a 4 semanas.

Para já, sabemos que a Rota vai começar na Tricot das Cinco durante a manhã, e que depois de almoço vamos até Cascais à The Craft Company. Já há também mais algumas sugestões de visita, mas ainda nada definitivo.


Queres juntar-te a nós?

Prometemos-te pernas cansadas e muita galhofa...






terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Fui a Roma e vi o Papa






Finalmente.
Chegou o post das férias do Natal.
Como em tudo na vida, mais vale tarde que nunca.

Quem me segue pelo FB e/ou pelo IG já sabe por onde andei - fui a Roma e vi o Papa

Partimos com os percursos mais ou menos delineados, sabendo que eram apenas 2 dias e meio (úteis) para passear. 
No nosso itinerário não incluímos desta vez, locais onde a espera para entrar suspeitássemos ser grande. Ficamos com o "pretexto" para voltarmos um ano destes...

Em minha "defesa" pela demora do post, tenho a referir a dificuldade em seleccionar fotografias. Ao todo foram disparados cerca de 1000 clic´s, sendo que a escolha foi feita de cerca de 800. Entre vários dias, terei passado mais de 10h a seleccionar e editar fotos.

Para que serve este post?
Para eu recordar, eventualmente também alguém aí desse lado, e porque não, incentivar outros "alguéns" a irem conhecer ?!?!

A viagem foi feita na Tap, de Lisboa até Fiumicino, onde apanhamos depois facilmente o comboio para o centro de Roma. O nosso hotel ficava a cerca de 10 minutos a pé da estação do comboio.

O 1º dia foi o dia da viagem - depois de deixarmos as malas no hotel, e descansar as pernas 10 minutos, partimos à aventura.

Villa Borghese
Piazza del Popolo
Piazza di Spagna
Fontana di Trevi
A Fontana di Trevi deve ser o monumento mais visitado / apreciado de Roma. Em todos os dias que estivemos em Roma por lá passamos, por imposição sugestão da M. De todas as vezes estava a "abarrotar" de gente.
Aqui não pode faltar o lançar da moeda à fonte, ao mesmo tempo que se pediu um desejo - quanto mais não fosse, de um dia lá voltar.
No primeiro dia, enquanto lá estávamos, de repente sai da igreja contigua à fonte, um grupo de jovens padres a cantarem canções de Natal. Depois de 2 ou 3 musicas à porta, emaranharam-se pelas ruas, no meio dos turistas a tocar e a cantar.


O segundo dia foi aquele em que andamos mais. 

Forum Romano
Forum Romano
Coliseu
Piazza Navona
Panteão
O dia foi longo.
Do almoço, umas pizzas (DELICIOSAS) em forno de lenha, comidas num "beco" entre o Forum Romano e o Coliseu, ficou apenas o registo na nossa "memória gustativa", mas do lanche eu lembrei-me de fotografar...

Provavelmente o melhor gelado que comi na vida

 O nosso 3º dia em Roma coincidiu com o dia de Natal

O que se faz em Roma no dia de Natal?
Vai-se à missa ao Vaticano.
Vaticano
Tanta gente me "avisou" que a Praça do Vaticano era muito mais pequena que aparentava, que acabei por achá-la grande (comparando com aquilo que me fizeram idealizar...)


E como a escolha das fotos foi o mais difícil deste post, deixo-vos mais uns pedaços da cidade, para recordarem, ou ficarem com vontade de conhecer









Na viagem de volta?
Já começamos a idealizar a próxima.

Viajar dá-nos anos extra de vida...